NADA

Surgiste do nada,
Em minha vida,
De repente.

E o nada?
Tudo virou

Sim, tudo
Que procurava,
Era tudo..

O que a vida,
Me dava
E de minha alma,
Se apossava!!

Suave, e
Selvagem
Ao  chegar,
Ficou.

Meu corpo ardente
Passou a procurar, o teu
Numa procura desvairada,
Trocando o tudo...
Pelo, nada!

Pois, nada
Foi o que,
VocÍ
Me ofertou!...

 

 

SELL (25/05/01)

Marici

 

 

Celi Poesias